O guia para as suas apostas de futebol!
Aposta Futebol

Prognósticos Liga dos Campeões 2017 - 2018

Liga dos Campeões Vencedor em 2015, o Barça está de volta para a conquista do título da Liga dos Campeões. Mas com o PSG, o Bayern, o Real, o Chelsea, o Manchester City, a Juve e o Atlético de Madrid na prova, a concorrência é feroz. Quem se destacará este ano? Veja a nossa análise da competição.

O que o apostador deve saber sobre a Liga dos Campeões

Para os amantes do futebol, a Liga dos Campeões é, a seguir ao Mundial, a competição mais importante no futebol. Ao distribuir as melhores equipas da Europa em 8 grupos de 4 equipas, a competição permite ver defrontarem-se os gigantes do futebol mundial e estabelecer uma hierarquia entre os clubes que esmagaram a concorrência nos seus campeonatos, na época passada.

E neste jogo, é a Espanha que tem ganho, e de longe. Apesar do futebol ser cíclico, há já muito tempo que os Espanhois dominam o mundo do futebol. Número 1 no ranking da UEFA, a Espanha, impulsionada pela sua selecção que tem ganho tudo, à excepção do Mundial de 2014, pouco a pouco reforça a sua liderança, ao ponto de terem sido duas equipas espanholas a ganhar as principais competições europeias: o Barça ganhou a Liga dos Campeões e o Sevilha a Liga Europa.

Mais impressionante ainda, com a vitória do Barça em 2015 e a do Real Madrid (frente ao Atlético, mais uma equipa espanhola) em 2014, é a primeira vez desde que a LDC mudou o seu formato em 1994, que o troféu fica no mesmo país de uma época para a outra. É preciso voltar ás épocas de 1989 e 1990 com a dupla vitória do AC Milan para encontrar um feito semelhante. No entanto será difícil igualar ou fazer melhor do que fez a Inglaterra quando conservou o troféu 6 anos, entre 1977 e 1982.

Com a chegada de Michel Platini aos comandos da UEFA, é bom constatar que os campeões nacionais, mesmo de nações consideradas “inferiores”, têm de novo uma hipótese de participar nesta competição, o que não acontecia desde a entrada dos 3ºs e 4ºs dos grandes campeonatos em 1999. É em grande parte graças a esta nova reforma que equipas como o Malmo, o Maccabi Tel-Aviv ou ainda o FC Astana estarão presentes nesta edição de 2015-2016.

As estatísticas chave da Liga dos Campeões

2.90. É a média de golos por jogo marcados nas últimas duas épocas da Liga dos Campeões, combinando as fases de grupo e as eliminatórias! Com, respectivamente, 2.91 e 2.89 golos por jogo nas fases de grupo de 2014/2015 e 2013/2014, a LDC é uma competição com resultados mais avultados que qualquer “grande” campeonato! E contrariamente ao que se poderia pensar, esse rácio não diminui quando começam os Play-Offs. Quer se oponham à elite do futebol europeu ou não, os golos são muitas vezes numerosos!

O que nos remete irremediavelmente para o segundo aspecto mais interessante da Liga dos Campeões: o +/- 2,5 golos. Nas últimas 3 épocas, a % de jogos que terminavam com mais de 2,5 golos foi quase sempre superior a 50, atingindo mesmo 58% nas fases de grupo 2012/2013 e 2013/2014. E isto não é surpreendente: se excluirmos os jogos que podemos classificar como “previsíveis” – Atlético 5-0 Malmo, Real 4-0 Ludogorets, Chelsea 6-0 Maribor, por exemplo, e nos focarmos apenas nas fases finais, constatamos que os duelos estão longe de serem pobres em golos! Juventus 1-3 Barcelona, Bayern 3-2 Barcelona, Bayern 6-1 Porto, Real Madrid 3-4 Schalke 04... e tantos outros jogos de eliminação directa que terminam com um festival de golos!

p>

A Liga dos Campeões em resumo

Os clubes com mais títulos são o Real (10), o AC Milan (7), o Bayern (5), o Liverpool (5) e o Barcelona (5).

Com lugar exclusivo reservado para os campeões e detentores do título dos grandes campeonatos, a Liga dos Campeões abriu as suas portas aos 3 primeiros, dos 3 melhores campeonatos do ranking da UEFA e aos 2 primeiros, dos campeonatos classificados entre 4º e 6º lugar.

Atualmente, cerca de 50 campeonatos vêm os seus melhores clubes serem repartidos em 7 eliminatórias preliminares de acesso a Liga dos Campeões. Seguidamente 32 equipas defrontam-se numa fase de grupos, com jogos em casa e fora antes de uma fase de eliminação directa a partir dos oitavos de final.